Descanse em paz, Dr. Sacks

por Rafa

Hoje é um dia triste para a ciência e para a música: faleceu o Dr. Oliver Sacks, um dos maiores especialistas em cérebro e consciência humana.

Ele foi o autor de um monte de livros sobre casos clínicos de pacientes com deficiências e desordens mentais. Ele usava essas histórias como ponto de partida para refletir sobre a condição dos seus pacientes em particular e sobre a condição humana de maneira geral. Poucas pessoas foram tão brilhantes e tão compassivas em seus campos de estudos como ele.

Ele era especialmente conhecido no meio musical pelo seu livro “Alucinações Musicais“, livro que trata de casos específicos do mundo da música. Ele cuidou de pessoas com deficiências neuroperceptivas variadas que afetavam sua experiência musical – desde de gente incapaz de diferenciar o ruído da rua de uma nota musical a savants autistas com poderes quase alienígenas, capazes de tirar de ouvido numa tacada só peças extensas com arranjos complexos e que se tornaram virtuosos em seus instrumentos em um intevalo bem pequeno de tempo.

Em fevereiro desse ano, ele escreveu sobre o seu cancer terminal e sobre a iminencia da própria morte. Possivelmente, uma das coisas mais lindas, tristes e lúcidas que eu já li sobre a morte e sobre a vida.

E hoje ela veio.

Descanse em paz, Dr. Sacks. Obrigado pelos insights, pela lucidez, pela sabedoria e pelo conhecimento. :’)

Anúncios